Trabalhamos diariamente para atingir a Excelência
No ano de 2006 a Fepronor Lda. liderou o Ranking DN das 1500 melhores PME (Pequenas e Médias Empresas) a nível nacional.
26/7/2008
A Fepronor - Ferro Pronto do Norte, Sociedade Unipessoal Lda., foi distinguida recentemente com estatuto de PME Líder pelo Instituto de Apoio a Pequenas e Médias Empresas e à Inovação (IAPMEI).
22/7/2008
Investimento em tecnologia de ponta e procura de novos clientes, nomeadamente em Espanha, ajudaram a reforçar a liderança desta empresa sediada em Bragança.
1/12/2009 in Exame
A Fepronor - Ferro Pronto do Norte foi considerada a melhor empresa do sector da Metalomecânica e Metalurgia de Base a nível nacional.
28/3/2012 in Rádio Brigantia
Empresa de Bragança entre as melhores Pequenas e Médias Empresas ao nível da performance financeira.
27/3/2012 in Jornal Nordete
A Fepronor, que se dedica à transformação e comercialização de ferro para a construção civil, opera a partir de Bragança, mas tem conseguido marcar a sua presença em todo o território nac...
1/3/2012 in Portugal Positivo
A Fepronor, sediada em Bragança, foi considerada a melhor empresa do sector da metalomecânica e metalurgia de base a nível nacional.
30/5/2012 in Jornal de Negócios

Fepronor Eleita a Melhor Empresa do Sector em Portugal

Luís Gonçalves (1.º a contar da direita) recebeu em nome da Fepronor o prémio atribuído pela revista Exame.A Fepronor foi considerada a melhor empresa do sector da Metalomecânica e Metalurgia de Base a nível nacional. A empresa de Bragança aparece no topo da lista publicada pela revista “Exame”, que elegeu as 22 melhores Pequenas e Médias Empresas do País por ramos de actividade.

Para o gerente da Fepronor, Luís Gonçalves, esta distinção foi uma surpresa. “No ano passado ficámos em segundo lugar e este ano estávamos à espera de ter uma classificação semelhante, até porque há empresas muito fortes neste sector em Portugal”, afirma o empresário.

Surpresa mas ao mesmo tempo satisfação pelo reconhecimento do trabalho desenvolvido ano após ano é o sentimento vivido pela equipa da Fepronor. Luís Gonçalves só lamenta que as entidades locais, à excepção do Núcleo Empresarial de Bragança – Nerba, não reconheçam o valor da empresa e o seu forte contributo para o desenvolvimento da região.

A boa performance financeira da Fepronor também foi reconhecida no âmbito do estudo sobre as “1000 melhores PME” a nível nacional. Neste conjunto de empresas, a Fepronor situa-se entre as 140 melhores tendo em conta o volume de negócios.

Luís Gonçalves afirma que nos últimos três anos a facturação da Fepronor ronda os 22 milhões de euros, um montante que considera difícil manter nos próximos anos, devido à crise económica que afecta todos os sectores de actividade em Portugal. “Vai ser muito difícil aguentar este ritmo, tendo em conta que está muito difícil receber”, constata o empresário.

A Fepronor conseguiu aumentar a rentabilidade antes da crise económica abalar os mercados. “Sempre estivemos virados para a exportação e estivemos envolvidos em grandes obras em Espanha”, realça Luís Gonçalves.

O mercado internacional caiu e a empresa fornece, agora, grandes obras de Norte a Sul do País, sendo a Auto-Estrada Transmontana um dos maiores clientes. “Já colocámos nesta obra mais de 20 mil toneladas de ferro”, garante.

Para o presidente do Nerba, Eduardo Malhão, a Fepronor é um exemplo a seguir. “Demonstra como no interior do País, com todos os constrangimentos e todas as dificuldades de logística, de matéria-prima e até de mão-de-obra qualificada, é possível ser a melhor empresa do sector a nível nacional”, enaltece o responsável.

Eduardo Malhão defende que é preciso replicar os bons exemplos para alcançar o sucesso e contribuir para o desenvolvimento económico nacional.

27/3/2012 in Jornal Nordete
#Topo da página